Como é o processo de digestão e como podemos melhorá-lo

Como é o processo de digestão e como podemos melhorá-lo

Nosso corpo realiza diversos processos diferentes depois que consumimos os alimentos, um dos mais importantes é o processo digestivo. Neste artigo, explicaremos o que é digestão e apresentaremos alguns conselhos para melhorá-la.

O que é digestão?

A digestão é um processo através no qual nosso corpo transforma as propriedades físicas e químicos dos alimentos que consumimos, para que sejam absorvidas pela corrente sanguínea e transportadas para todas as células que formam nosso corpo [i].

PASSO A PASSO DO PROCESSO DIGESTIVO

O processo de ingestão dos alimentos é realizado pelo sistema digestivo e segue alguns passos específicos:

    1. A digestão começa na boca, onde os alimentos se dividem quando os mastigamos e se combinam com a saliva. A saliva possui uma enzima que ajuda a transformar o amido dos alimentos em uma massa conhecida como bolo alimentar[ii].
    2. Posteriormente, a língua empurra o bolo através da faringe que se move em direção ao esôfago, tubo que conecta a faringe com o estômago. Já no estômago começa o processo químico da digestão, ali são produzidos diferentes ácidos que convertem o alimento em uma substância semilíquida chamada quimo, a qual é transportada para o intestino delgado. Este processo dura cerca de quatro horas, dependendo do tipo de alimento consumido.
    3. Cabe ressaltar que a maior parte do amido dos alimentos é digerido no intestino delgado através da ação de sucos digestivos como a bílis e o suco pancreático, produzidos pelo fígado e pelo pâncreas, os quais reagem à presença de proteínas, gorduras e carboidratos. A maior parte da água e dos alimentos ingeridos são absorvidos pelo intestino delgado e se incorporam à corrente sanguínea para chegar às células.
    4. O restante do quimo é enviado ao intestino grosso, onde as substâncias podem ser fermentadas pelas bactérias presentes ali. Além disso, vitaminas como a B e a K são sintetizadas neste intestino. Depois do processo de fermentação e síntese de vitaminas, é gerada uma massa de resíduos denominada matéria fecal. A matéria fecal é armazenada temporariamente no reto até ser expelida para o exterior do corpo, processo conhecido como defecação

Como ter uma boa digestão?

O processo de digestão dos alimentos é essencial para o nosso organismo. Por isso, é importante saber o que é bom para a digestão e buscar formas de ajudar a facilitar este processo. A seguir, daremos alguns conselhos sobre como melhorar a digestão:

    • Consuma alimentos ricos em fibras: chia, aveia, quinoa, frutas e verduras são alguns exemplos de alimentos que contribuem para um bom funcionamento intestinal, pois são ricos em fibras, o que ajuda no processo de digestão realizado pelo intestino grosso. Além disso, pode aumentar a sensação de saciedade e ter um efeito relaxante, o que ajuda na prevenção da constipação**[iii].
    • Coma com tranquilidade: não se apresse na hora de comer e tente mastigar o melhor possível, para que o esôfago não tenha que fazer tanto esforço na hora de transportar o bolo alimentar ao estômago.
    • Estabeleça um horário para as refeições: tente respeitar o mesmo horário para as refeições diárias, já que quando comemos fora de hora nosso intestino produz sucos gástricos que podem gerar acidez. Além disso, como a digestão é um processo que dura cerca de quatro horas, é recomendável comer pelo menos duas horas antes de dormir, evitando ir para a cama com o estômago muito cheio.
    • Beba água:beber água durante o dia é essencial, no entanto, é importante beber água durante e após as refeições, pois contribui significativamente para a digestão e pode decompor os alimentos para que o corpo possa absorver os seus nutrientes. Uma boa ingestão de líquidos também ajuda a prevenir a constipação 4.

*Para atingir os benefícios, é recomendado incluir estes alimentos dentro de uma dieta balanceada e manter a prática regular de atividades físicas.

As informações contidas aqui são utilizadas apenas para fins informativos gerais. Os dados nutricionais e as declarações desta página são projetados somente para fins educacionais e de pesquisa, e não podem substituir o acompanhamento nutricional de um profissional. Se você tem alguma dúvida ou preocupação sobre sua alimentação, consulte um nutricionista.

  1. Carbajal Azcona Á. Manual de nutrición y dietética [publicação online]. Madri: Universidad Complutense de Madrid; 2013. Digestión y absorción de nutrientes; p.107-108. [acesso em out 2018]. Disponível em: https://eprints.ucm.es/22755/1/Manual-nutricion-dietetica-CARBAJAL.pdf
  2. Bonilla Pedroza M, López Gordillo MM, Sepúlveda Velazquez G. ¿Qué pasa con lo que comemos? [publicação online]. México D.C.: Instituto Nacional para la Evaluación de la Educación; 2012. [acesso em out 2018]. Disponível em: https://www.inee.edu.mx/publicaciones/que-pasa-con-lo-que-comemos/
  3. Chu Y, editor. Oats Nutrition and Technology. USA: Willey Blackwell; 2014.
  4. Popkin BM, D’Anci KERosenberg IH. Water, hydration and health. Nutr Rev. Aug 2010;68(8):439-58.